Comer em frente à televisão: riscos e complicações

Comer em frente à televisão

Muitas pessoas sequer se dão conta, mas o hábito de comer em frente à televisão pode ser muito prejudicial. Pouco a pouco, com a implementação da tecnologia em nossas vidas, foi possível ter acesso aos jornais, novelas e filmes, sejam eles na televisão aberta ou em alguma plataforma escolhida. Por isso, é neste momento em que precisamos redobrar os cuidados.

Mesmo que ainda seja confundido com um gesto extremamente inocente e rotineiro, fazer as refeições em outro local que não seja a mesa deveria estar fora de cogitação. Quer entender o porquê e como isso pode afetar diretamente a sua vida? Continue a leitura para mais explicações.

Comer em frente à televisão: efeito nas crianças

Comer em frente à televisão

Um dos alvos mais fáceis deste hábito, com toda a certeza, é a criança. Muitas vezes, até mesmo enquanto ainda são pequenas demais e sequer têm muita noção sobre o que estão vendo, os pais deixam seus bebês em frente a uma tv, fazendo com que assistam algum programa infantil. No entanto, mal sabem eles que o hábito não é nada saudável.

Um dos principais efeitos negativos que rapidamente podem ser vistos é o sobrepeso. De acordo com pesquisas recentes realizadas pelos Estados Unidos, as crianças que estão à frente da Tv possuem muito mais facilidade para consumir gorduras, açúcares e uma maior quantidade de caloria. Sendo assim, o prejuízo é incalculável.

Além de provocar transtornos de peso, as crianças sofrerão gravemente com as modificações de conduta da casa. Quando você acostuma o seu bebê a comer de frente para a televisão da sala, por exemplo, ela ficará neste ciclo por toda a sua vida, até mesmo durante a fase adulta. Então, o ideal é que as refeições sejam feitas à mesa.

De acordo com pesquisas e avaliações realizadas com lares que possuem crianças, elas passam, mais ou menos, 2 horas por dia de frente para a televisão. É neste momento em que acabam tomando seu café, almoço, lanche ou jantar.

Onde está o problema?

Segundo os pediatras envolvidos na pesquisa, o problema está diretamente ligado à condução do sobrepeso e doenças que possuem relação direta com a questão do colesterol alto e da diabetes. O problema, de uma maneira geral, não está no ato de assistir à televisão, mas sim ao fato de as crianças comerem sem ter uma noção da quantidade ingerida.

No lugar de entregar a elas uma comida rápida, o ideal é que uma maçã, cenoura, salsão, pipoca sem manteiga ou sucos naturais sejam oferecidos. Desse modo, é possível controlar de uma melhor maneira a ingestão de calorias. Na melhor das hipóteses, afaste as crianças das telinhas na hora das refeições.

Comer em frente à televisão: efeitos colaterais em todas as idades

Comer em frente à televisão

Quem nunca acabou tomando aquela sopa em frente à série favorita, que atire a primeira pedra! Todo mundo, pelo menos alguma vez na vida, acabou comendo alguma besteira na frente da famosa televisão. No entanto, ninguém imaginava que seus efeitos pudessem ser tão devastadores assim, a ponto de trazerem sérios problemas para a nossa saúde.

De acordo com os médicos, quando essas atividades são realizadas ao mesmo tempo (comer e assistir), tudo se torna incompatível. Os adultos, assim como as crianças, podem sofrer com graves problemas relacionados ao hábito. Ao assistir a televisão durante refeições, você pode acabar inibindo por completo a sensação de saciedade, ingerindo uma maior quantidade de alimentos como consequência.

Outro grande problema ao assistir a televisão é justamente a maneira como nos sentimos, visto que deixamos todos os problemas de lado e adotamos uma postura mais relaxada. Assim, a rotina acaba se tornando uma mera banalidade e, querendo ou não, acabamos mergulhando em outra realidade.

Onde está o problema?

Muitas pessoas acabam perdendo a noção de tempo e espaço quando se dedicam a um determinado programa que gostam. É aí que mora o problema: quando não nos concentramos na comida, acabamos saboreando vários tipos de aperitivos, principalmente aqueles que possuem um alto teor de gordura, da mesma maneira que foi citado anteriormente.

Mais uma das questões para se levar em consideração quando o assunto é trazer comida para a frente da tv é que acabamos mastigando de maneira automática. Se não tivermos cuidado, podemos acabar engolindo pedaços muito grandes, o que pode ser ruim tanto para a digestão quanto para o ganho de peso.

Além disso, o problema ainda consegue ficar mais grave quando as propagandas de comida começam a passar na telinha. Assim, acabamos sentindo ainda mais vontade de comer, principalmente aqueles alimentos que deveriam ser incluídos em nossas dietas poucas vezes na semana. A tentação acaba sendo maior que a resistência.

Ainda de acordo com estudos, aquelas pessoas que assistem mais televisão são as que possuem uma péssima dieta. Isso se dá pelo fato de fazerem menos exercícios e, consequentemente, irem cedendo ao sedentarismo. Assim, criamos uma geração de pessoas acima do peso que sofrerão graves consequências em um futuro próximo.

Comer em frente à televisão: outras telinhas

Comer em frente à televisão

Da mesma maneira que a televisão pode ser prejudicial, o celular e o computador também configuram infrações graves para quem deseja se alimentar da maneira correta. O computador é um dos principais inimigos do nosso organismo quando o assunto é saúde. A maior parte dos problemas que podem ser mencionados abrangem distorção na visão, má postura e má alimentação.

Tornando o fator uma rotina, podemos dizer que comer de frente para a tela do computador acaba influenciando o desenvolvimento de algumas infecções, alergias e, até mesmo, doenças graves. Sendo assim, há uma maior probabilidade de que desenvolvamos obesidade e transtornos que envolvem o peso.

Onde está o problema?

Na maior parte das vezes, quando comemos diante da tela do computador, acabamos pedindo algum tipo de comida e deixando-a ali, bem ao lado do aparelho. Enquanto vamos verificando nossos e-mails, acabamos dando aquelas mordiscadas na comida e, consequentemente, trazemos germes à boca.

Para se ter uma ideia da gravidade da situação, uma mesa de trabalho pode chegar a acumular quatrocentas vezes mais bactérias do que um banheiro! Isso não é tudo, até porque o campo que o computador produz acaba por destruir as moléculas da água e da comida, fazendo-as virar substâncias nocivas.

Veja mais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *